TV

Confira os cinco atores que chocaram o público ao morrerem durante a gravação de novelas

A morte repentina de um ator já é algo difícil para o público que acompanha o trabalho do artista, mas se torna uma dor ainda maior se o ator em questão estiver interpretando um papel de destaque em uma novela que ainda estava em andamento. A lacuna deixada pelo personagem é difícil de ser esquecida, muitos deixam as tramas pelos mais diversos motivos, enquanto outros são substituídos por outros atores. Conheça a lista dos 5 artistas que faleceram no momento em que contracenavam no decorrer das novelas.

Umberto Magnani

Umberto Magnani

Em abril de 2016, o ator de 75 anos sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) durante as gravações da novela das 9 da Globo Velho Chico. Ele chegou a receber primeiros socorros e foi internado, mas acabou não resistindo e vindo a óbito. Umberto vivia na trama o Padre Romão, e foi substituído por Carlos Vereza como Padre Benício, amigo de Romão que assumiu a paróquia de Grotas de São Francisco.

Umberto Magnani Netto foi um ator e produtor brasileiro. Teve extensa trajetória no teatro, televisão e cinema. Muito premiado, ele marcou a dramaturgia nacional como intérprete e, também, como produtor de espetáculos consagrados.

Domingos Montagner

Domingos Montagner

A morte de Domingos Montagner chocou e entristeceu o Brasil. O ator que era o protagonista da novela das 9 da Globo, Velho Chico, morreu aos 54 anos após mergulhar no rio São Francisco, na cidade de Canindé de São Francisco, em Sergipe. No dia 15 de setembro de 2016, Montagner e a colega de elenco Camila Pitanga decidiram tomar um banho de rio após o almoço e acabou sendo levado pelas correntezas provocando o afogamento do artista.

No dia da tragédia, Domingos gravava já as cenas finais da novela, e o final da trama não foi alterado. O artifício usado foi o de gravação como câmera subjetiva, assim a câmera substitui a visão do personagem. Sobre isso, Luiz Fernando Carvalho, diretor da novela, explicou ao colunista Daniel Castro: “Não lançaremos mão de explicação alguma, simplesmente Ele estará lá […], a câmera estará posicionada exatamente onde ele estaria e assim todos os personagens se relacionarão com ele olhando diretamente para o fundo da lente, como se olhassem nos olhos de Santo”.

Domingos Montagner Filho foi um ator, teatrólogo, palhaço, empresário e produtor teatral brasileiro. Ficou nacionalmente conhecido ao participar da novela Cordel Encantado, pela qual ganhou diversos prêmios como ator revelação.

Luiz Carlos Tourinho

Luiz Carlos Tourinho

Luiz Carlos Tourinho faleceu no dia 21 de janeiro de 2008 vítima de um aneurisma cerebral. Atuou em Desejo Proibido, interpretando o fofoqueiro Nezinho. O trabalho foi interrompido pela morte do ator. A solução encontrada para o personagem foi sua partida da fictícia cidade de Passa-Perto para matar saudades da mãe.

Formado pelo Teatro Tablado, Tourinho foi principalmente um ator de teatro. Aos 18 anos, junto a atriz Márcia Cabrita fez sua matrícula na escola de teatro. Iniciou sua carreira ainda na adolescência, num episódio da série Caso Verdade(Tele Tema), em 1984. Sua primeira aparição de destaque na televisão foi na minissérie O Cometa, em 1989, na Rede Bandeirantes, que protagonizou ao lado de Carlos Augusto Strazzer.

Daniela Perez

Daniela Perez

Daniella tinha apenas 22 anos quando foi brutalmente assassinada pelo ex ator e colega de trabalho Guilherme de Pádua e por sua então esposa Paula Nogueira Thomaz (hoje Paula Nogueira Peixoto), que a emboscaram e mataram com 18 punhaladas, que perfuraram o pescoço, pulmão e o coração da atriz. A razão foi a frustração pelas investidas mal sucedidas que Guilherme dava na atriz, no intuito de fazê-la convencer sua mãe a aumentar seu papel na novela De Corpo e Alma.

Numa infeliz coincidência, seu personagem tem a participação reduzida na semana que antecedeu o crime, o que o fez acreditar estar tendo sua carreira prejudicada por Daniella e Glória. Ele trama assim o assassinato da atriz junto com sua mulher, que já alimentava um ciúme doentio das cenas de Daniella e Guilherme juntos. Julgados e condenados por homicídio duplamente qualificado, com motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima, os dois cumpriram apenas seis dos 19 anos a que foram condenados em regime fechado.

A indignação popular que se seguiu a esse episódio resultou na alteração da legislação penal, graças aos esforços da mãe de Daniella, Glória Perez, que encabeçou uma campanha de assinaturas e conseguiu fazer passar a primeira iniciativa popular de projeto de lei a se tornar lei efetiva (lei 8.930/1994) na história do Brasil. A saída da sua personagem na novela De Corpo e Alma foi explicada com uma viagem de estudos ao exterior, e o personagem do ator Guilherme de Pádua deixou de existir.

Nair Bello

Nair Bello

Em 2006, Nair Bello já tinha gravado alguns capítulos da novela Pé na Jaca, que ainda não tinha estreado na rede Globo, quando sofreu uma parada cardíaca e precisou ser hospitalizada. Ela entrou em coma e veio a falecer cinco meses depois. A atriz Arlete Salles assumiu o papel de Nair.

Nascida e criada na Capital Paulista, no bairro do Cambuci, Nair era descendente de imigrantes italianos, por parte dos seus avós maternos e paternos. Começou sua vida profissional aos dezoito anos, como locutora e dubladora na extinta Rádio Excelsior e também na Rádio Record.

Seu grande sucesso acabou se dando com a TV. Nair começou como garota-propaganda e participou de diversas novelas e minisséries em 1958. Em 1960 participou como atriz coadjuvante no seriado infantil A Turma dos Sete, na TV Record.

Escrever um comentário